Política e Sustentabilidade sob um ângulo crítico
Sexta-feira, 29 de Julho de 2011
Rapidinhas

Taí um bom exemplo de contradição entre o discurso e a prática. A Educação Ambiental vive diariamente este drama. Por um lado compreende a complexidade socioambiental atual mas por outro não tem conseguido traduzir tudo isso de forma didática e clara à população em geral. Daí iniciativas que sustentam a necessidade de uma disciplina de EA ganham força.

Em pleno processo de preparação da COPA de 2014 esta idéia se apresenta. CLIQUE AQUI e leia. Não estou emitindo  uma posição sobre esta questão, apenas propondo  uma reflexão sobre ela.

Acho que em alguns casos a disciplina é o caminho mais viável. Melhor ter ela do que não ter nada. Em outros casos, penso que o "buraco é mais embaixo".

 

* * * * * * * * *

 

Análises sobre os desdobramentos da aprovação da proposta de mudanças no Código Florestal na Câmara seguem pipocando pelo país.

Em evento promovido pela SOS Mata Atlântica, boas reflexões foram feitas. CLIQUE AQUI e conheça-as.

 

* * * * * * * * *

 

Negociador neozelandês para as questões climáticas admite que um acordo global ainda é possível, mas não para este ano. Ou seja, esta declaração nos dá  uma boa pista do que se pode esperar para a COP-17, que será no final do ano na África do Sul. CLIQUE AQUI e saiba mais.



publicado por fabiodeboni às 15:12
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 27 de Julho de 2011
Rapidinhas

Aécio e PSDB mineiro tentam aproximação com Marina. A intenção é atrair o eleitorado "verde" numa empreitada pró 2014. CLIQUE AQUI e leia.

 

Reportagem do Estadão mostra o que muitos já sabiam, que o ativismo ambiental só cresce na web. CLIQUE AQUI e saiba mais.

 

Boa plataforma de notícias ambientais. CLIQUE AQUI e conheça a Carta Verde, ligado à Carta Capital.



publicado por fabiodeboni às 15:15
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 25 de Julho de 2011
Oportunidades ambientais na Alemanha

A Alemanha sempre foi uma referência em tecnologias "verdes" e também vem ganhando espaço em cursos de graduação e pós-graduação.

CLIQUE AQUI e conheça as oportunidades de formação na área ambiental.



publicado por fabiodeboni às 17:30
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 19 de Julho de 2011
Entrevista com Nilo Diniz - Diretor do DEA/MMA

Desde a oficialização do nome de Nilo Diniz para o comando do DEA/MMA, já sinalizei a ele que queria fazer uma entrevista para postar aqui no blog.

Entre idas e vindas de agendas, encontros e desencontros, conseguimos finalmente uma parte da entrevista. Posto abaixo.

 

Enviei meia dúzia de perguntas a ele. Ele nos retornou a resposta apenas da primeira, que conta sua trajetória de vida. Pela profundidade e densidade da resposta, dá pra se ter uma idéia do que vem por aí. Aproveitem!

 

Blog: Conte um pouco da sua trajetória na área de EA: como se envolveu com o tema, militância e atuação profissional.


Minha militância na área ambiental teve inicio em 1981, justamente quando foi promulgada a Lei 6938, do Sisnama, da Política Ambiental e do CONAMA. Mas deixo claro, desde logo, que nem fui diretamente influenciado por este marco, nem muito menos acompanhei os respectivos debates no Congresso Nacional. Aliás, nesse período, poucos cidadãos frequentavam o legislativo nacional, em meio ao ambiente de ditadura militar que ainda vivia nosso Brasil.
Aproveitando alguma prática no movimento cultural e estudantil dos anos 70, eu e um amigo pichávamos na cidade de Ribeirão Preto contra o "deserto verde" dos imensos canaviais, sobretudo na época das queimadas.
A idéia era potencializar e mobilizar a indignação dos munícipes, afetados por fumaça e fuligem.
No ano seguinte, trabalhando no Sesc de Piracicaba, colaborei com o Festival de Música Ecológica, e conheci o pessoal da SODEMAP, especialmente o prof. Marcos Sorrentino. Esses foram para mim, "marcos" fundamentais!
Cultura e meio ambiente era a minha praia até setembro de 90, quando deixei o Sesc-Fábrica da Pompéia, na capital de S. Paulo, onde coordenava a programação cultural. Inesquecíveis foram as exposições realizadas com a arquiteta Lina Bo Bardi ("Entreato para Crianças"), onde colaborei na programação e na pesquisa sobre insetos, e também com Siron Franco, que instalou a Serra Pelada, na área de convivência da Fábrica, comemorando-se o Dia da Terra de 1990.
De 1983 até 88 militei em Santos, fundando o Movimento em Defesa da Vida - MDV. Recentemente lembrava a um amigo de reza e ambiente, de Pirenópolis, o Lula, de uma estratégia que adotávamos em Santos para "educar" e mobilizar a população. Realizávamos caminhadas na Serra do Mar, Serra da Juréia e outras belas áreas da regiao - com o saudoso Ernesto Zwarg e amigos valorosos como o Domingos Stamato, o Célio Nori e o Condesmar - mobilizando centenas de jovens, adultos e idosos. Durante momentos de descanso e também dias depois, quando exibiamos vídeo e fotos do passeio, promovíamos ótimas reuniões sobre o ecossistema e as comunidades visitadas, mas também sobre os diversos problemas ambientais da Baixada Santista, que mereciam a nossa atenção.
Assim, surgiram algumas entidades e iniciativas locais, com destaque para o MDV e a luta em defesa da Serra do Mar, contra a poluição de Cubatão e pelo tombamento do Vale do Quilombo. Grandes passeatas foram realizadas e até os cinemas da cidade foram ocupados com comerciais ecológicos. Por meio do Sesc de Santos, organizávamos ações mais institucionais envolvendo a prefeitura, a academia e outras instituições. Tivemos a honra de promover, em parceria com o sindicatos locais (metalúrgicos e estivadores) algumas palestras memoráveis com Aziz Ab SAber, Mário Schemberg, Cacilda Lanuza e tantos outros.
Quando deixei o Sesc Pompéia (1990), trabalhei na Câmara Municipal de S. Paulo, com a vereadora Irede Cardoso, que apoiava a APEDEMA, onde também exercia a função de membro da mesa coordenadora, juntamente com o Sorrentino, Celso Petrillo e outros.
Em finais de 1990, deixei a Câmara para colaborar com Moema Viezzer e o International Council for Adult Education - ICAE, na organização da Jornada Internacional de Educação Ambiental, realizada no âmbito do Fórum Global, no Aterro do Flamengo, paralelamente à Eco-92. Como era também membro da coordenação e delegado pelo FBOMS na Conferência da ONU, reparti aqueles 14 dias entre o Aterro e o Rio-Centro, percorridos numa XLX-250. Que stress, mano! Mas valeu a pena, inclusive pelo Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis...
No PREPCOM de N. York, em março de 92, filmei toda a reunião do secretário da SEMA/PR, José Lutzemberger, e a comitiva do FBOMS, na missão brasileira junto à ONU, comandada pelo embaixador Ronaldo M. Sardemberg. Momentos antes, muito tenso, o embaixador autorizou que filmássemos e fotografássemos aquele encontro político. "Estamos em missão pública do Fórum, que se reunirá com centenas de entidades, no próximo mês, no Rio de Janeiro", explicamos.
Foi então que o Lutz resolveu denunciar a ingerência, tão ilegal quanto costumeira e bem sucedida, de fabricantes de agrotóxicos e grandes madeireiros, nos respectivos departamentos responsáveis do IBAMA. Após a reunião, mediante consultas a líderes do FBOMS, como o Rubens Born, Jean Pierre Leroy e Carlos Aveline, entre outros, realizamos uma coletiva com a imprensa brasileira, onde, ao final, exibíamos o vídeo com a manifestação do Lutzemberger. O pessoal da imprensa que cobria o evento na ONU, em N. York (Veja, JB, Estadão, Folha de S. Paulo etc.), sequer nos alertou para o que poderia ocorrer nos dias seguintes. Lembro apenas da Mary Allegretti nos corredores da ONU, dois dias depois da coletiva, recém-chegada do Brasil, dizendo em altos brados: "- Vocês têm alguma idéia da confusão que essa coletiva e esse vídeo estão causando no Brasil, no governo e no IBAMA?" As denúncias eram manchete, o Eduardo Martins pedia demissão e o Lutzemberger deixava o governo.
A avaliação geral da comitiva da sociedade civil, entretanto, era de que, às vésperas da Eco-92, um golpe certeiro havia sido dado no eco-marketing do governo Collor, que na prática enfraquecia o CONAMA, congelava o Fundo Nacional do Meio Ambiente e deixava o Lutz e o presidente do Ibama sem recursos para uma política ambiental digna de um país-sede da ECO-92.
Nesse período, morava no Rio e recebia a visita calorosa de Nira e minhas filhas queridas. Graças a Deus, era um alívio na pressão!
Depois da Conferência do Rio, fui assessor da Comissão Nacional de Meio Ambiente da CUT, a convite do Paulo Sérgio Muçouçah e do Geraldinho Siqueira. Grande experiência tive até 1996 no Programa LEAD, da ABDL, com o saudoso prof. Henrique Rattner, entre outros tantos amig@s!
Entre 1995 e 2008, tive a honra de assessorar e ser amigo da senadora e ministra Marina Silva. Com ela, fizemos o PT incluir a agenda socioambiental em seu projeto de país. Embora eu ajudasse desde o primeiro programa de governo do Lula, em 1989, com o Maurício Waldman, e depois, em 1994, com o Marcos Bandini e o Augusto de Franco, entre tantos, foi com ela que avançamos na construção da SMAD - Secretaria Nacional de Meio Ambiente e Desenvolvimento do PT (1995). Essencial era o apoio de amigos como Gilney Viana, João Bosco, Langone, Ligia Pupato e tantos outros. Na verdade, constituímos, no gabinete do Senado, uma rede com mais de 500 colaboradores do Brasil e de outros países.
A contribuição impagável da Marina em minha atividade profissional chegou até a academia, quando em mestrado na UNB, em 2000, defendi uma dissertação sobre o papel da imprensa e do poder simbólico na morte de Chico Mendes.
Mais tarde, já no MMA, não posso deixar de mencionar quando o Bruno, chefe de gabinete dela, me pediu para assumir o CONAMA no lugar da amiga, Muriel Saragoussi. De final de 2004 a inicio de 2011, pude aprender muitíssimo com este conselho - inclusive motivando uma especialização na UFMG em participação social, concluída em 2010, com monografia publicada. Criado naquele ano de 1981, quando eu também iniciava meu interesse pela "luta ecologista", tenho o CONAMA como uma referência pioneira em diálogo e negociação de conflitos. Claro que pode ser mais estratégico, e esse tem sido o propósito da atual ministra Izabella Teixeira. Deixei o conselho depois do convite gentil da Samyra Crespo, que conheci antes da ECO-92, fazendo amizade mesmo durante um intercâmbio cultural nos EUA, onde fomos acompanhados por nada menos do que o performático, Mário Mantovani.
É um "pouco demais" o que conto aqui sobre a minha experiência de re-Educação Ambiental. Peço desculpas, Fábio, mas continuo com outras respostas depois.
O que posso adiantar é que diante do grande legado do DEA, do IBAMA, da REBEA, entre outr@s, por um lado, e, de outro, dos enormes desafios da atual conjuntura nacional e internacional, só me resta conclamar: educadores sustentabilistas, socioambientalistas e ecossocialistas de todo o Brasil (pelo menos): uni-vos!



publicado por fabiodeboni às 19:11
link do post | comentar | favorito
|

Secretários de Meio Ambiente da Amazônia Legal

Secretários de Meio Ambiente da Amazônia Legal se mobilizam para pressionar Senado a rever alterações no Código Florestal. Temem que a aprovação do Relatório de Aldo Rebelo, tal como ocorreu na Câmara, fará aumentar o desmatamento na Amazônia.

CLIQUE AQUI e leia.



publicado por fabiodeboni às 13:48
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 18 de Julho de 2011
Programa Salão Verde

Todas as segundas feiras, pela manhã, a rádio Câmara transmite o Programa Salão Verde. O programa desta semana trouxe diversas informações sobre a reunião da SBPC, realizada em Goiânia.

CLIQUE AQUI e saiba mais.



publicado por fabiodeboni às 14:16
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 17 de Julho de 2011
40% das empresas não têm plano de sustentabilidade

Reportagem releva este dado e sinaliza um campo de oportunidades nesta área.

CLIQUE AQUI e leia.



publicado por fabiodeboni às 23:23
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 7 de Julho de 2011
Rapidinhas

Esforços para a criação de uma agência na ONU para as questões ambientais não são tão recentes. Com a proximidade da Rio+20, estes rumores ganham espaço na mídia. CLIQUE AQUI e leia. Resta saber como ficará o PNUMA frente a tudo isso...

 

Enquanto na Alemanha a tendência é abandonar a energia nuclear até 2022, LEIA, aqui pouco se fala sobre este assunto. Nesta semana houve protestos de grupos ambientalistas em Berlim contra o incentivo alemão no Brasil, em Angra 3. Saiba mais CLICANDO AQUI.

 

 



publicado por fabiodeboni às 17:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 1 de Julho de 2011
Video - Código Florestal

Interessante o vídeo que mobiliza a participação social contra a aprovação das mudanças propostas por Aldo Rebelo. O projeto encontra-se no senado e deverá ser votado em breve.

 



publicado por fabiodeboni às 01:37
link do post | comentar | favorito
|

quem sou eu?
pesquisar
 
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


Estatísticas de Acesso
arquivos

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

textos recentes

Repensando a filantropia

Lula e a destruição da me...

Análise política

Sensacionalista

Visão política

Entrevista - Boaventura

Fim do golpe?

A crise e a mídia

Marina

O silêncio de Marina

links
blogs SAPO
subscrever feeds